sexta-feira, abril 15, 2011

Mixed







Senhor das minhas vontades e desejos ... Tempo é esse que me consome e o aumenta. Flores são as que jogo no caminho para perfumar. E sentir o teu cheiro, junto ao amanhecer, é que me apraz. Saber que o sol está a se levantar e mais uma noite, madrugada inteira, foi em teu olhar. Sentindo o frio que arrepia, às primeiras horas da manhã. Ah, sim! Era mágico, era engraçado, era frustrante, era assustador. Sim, era tudo isso e algo a mais. Bom era sentir, num abraço, alguma espécie de ternura. Talvez a mesma que eu sinto, talvez menos, talvez mais. Talvez e talvez. Desejo puro, misturado, irado. Verdade é que o quero, intenso. O que há? O que houve? O que é tudo isso? Explicar é que não sei, mesmo! E eu sei quase tão pouco, e me vejo sem saber o que dizer, como reagir, agir, instintivamente, instantâneamente. Chego a notar que é meio loucura, meio insano, meio ... não possuo termos. É, é. Ou já não é?!
Tarde -cedo- demais pra sair dessa. Agora, aqui, eu preciso. Mas não consigo. Não posso. Não devo. Não vou ... Mas meu ego quer, deseja, insensato, egoísta. Volve-se meu olhar em danças, movimentos, argumentos, atração. Magnete. 
Tentando rebuscar qualquer juízo que possa ainda existir. Recolocar na mente o que já se foi, agora eu sei que se foi. E se eu quiser voltar atrás, não poderei. Não mais. Eu fui embora, não voltarei. Por saber demais sobre mim, ou nada saber! Eis o que estou tentando fazer: me encontrar. Eu quero me achar. Quero me saborear, só para saber como seria. Enquanto, ao mesmo tempo, não quero. Sou como sou e sei que é ruim. Sentir e dessentir. Tudo bem, não me entende -nem eu mesmo me entendo-, é normal.






"You can feel the waves coming on
(It's time to take the time)
Let them destroy you or carry you on
(It's time to take the time)
You're fighting the weight of the world
But no one can save you this time
Close your eyes
You can find all you need in your mind"









Take the Time - Dream Theater





Há aqui tantas coisas ... e momentos que misturei por instinto e loucura.




"Hoje eu não sei se quero ser a tempestade, mas ainda assim sinto que ela não se acalmou ..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário