quinta-feira, setembro 22, 2011

Distância




Procuro pensar que tudo vai passar logo e que cedo estaremos juntos para compartilharmos de nossos sonhos, desejos, alegrias e vontades que estamos construindo ao longo do tempo. Penso que por mais longe que possamos estar fisicamente, estamos conectados por algo muito superior a qualquer contato material. São 1 141 km que separam nossos corpos. E apenas eles, pois nossas mentes estão ligadas e conectadas de uma forma maravilhosa e espantosa. 
Posso afirmar que jamais imaginaria que eu pudesse sentir-me assim. E eu que tinha tanta certeza de que alguém jamais poderia fazer com que eu me apaixonasse estando tão longe. Mas você, tão sutil, gentil, amigável e lindo (sim, lindíssimo), está me ensinando que não interessa o quão longe podemos estar um do outro. Está me ensinando que não se ama apenas a presença. A ausência é também tão amável e às vezes a emoção que se sente consegue ser mais indescritível, mais única e incomparável. Te amo em tua ausência. E quando escuto tua voz me transporto para um mundo onde existam apenas você, eu, a lua e as estrelas. Posso imaginar os detalhes, o cheiro, o toque. E esse mistério de não ter certeza de como é está me deixando cada vez mais presa, cada vez mais interessada, cada vez mais APAIXONADA.
Te prometo amor, pois sei que de ti também terei amor ...

Um comentário:

  1. "Te amo em tua ausência."
    Lembrou-me do embate amoroso travado entre Aurélia e Seixas, em Senhora, de José de Alencar.

    Abraços do @poemasavulsos.

    ResponderExcluir