sexta-feira, outubro 22, 2010

Sede






Querido, me sinto mal por dentro.
Te vejo, te sinto, te abraço, sorrio e você também
Mas há algo faltando entre nós.
Não é tempo, não é saudade, não é sorriso, não é um aperto de mãos ou troca de olhares
Talvez seja um pouco deste último ... é, talvez.
Mas sinto falta de algo maior do que todos eles.
Meu sangue está fervilhando por entre essas veias quebrantadas ,
Que mais parecem galhos retorcidos de uma árvore em pleno inverno.
Já senti tua respiração, tua pele ...
Mas algo ainda está faltando.
Meus lábios estão tremendo, assim como meu corpo por dentro quando sente os calafrios.
Estou com sede meu amor ,
Estou com sede.
Quero sentir o gosto de algo que está em você
E tu sabes tão bem o que é ...
Mas teu prazer está em me ver sofrer.
Então que seja assim!
Jogarei o teu jogo sujo e veremos quem será o vencedor no fim.
Só espero não ser tarde quando abrires teus olhos
E veres que o que querias esteve todo o tempo ao teu lado , com você ...
Mas boba , como sou, continuarei aqui , esperando por você , com todo o infinito carinho e amor
Até saciar minha sede, estarei contigo.

Um comentário:

  1. percebo que nestas palavras há uma deficiencia minha tbm =/
    me vejo no texto mas não por complet, quisera eu poder já ter sentido os teus beijos ou o a maciez de sua pele assim como seu perfumo suave ...
    sonho com o dia que isso venha ao meu mundo ...
    em quanto não vem aguardo...

    ResponderExcluir