terça-feira, janeiro 18, 2011

Difícil Decisão




Apago a luz, deito e começo, incessantemente, a pensar. Vejo os obstáculos à frente e temo ter que abandonar tudo o que é de minha ciência e amor. Eu não desejo ir e temo ser pressionada psicologicamente. Oportunidade assim não se desperdiça, não se deixa escapar. Mas amor igual ao que sinto por tudo que está aqui é inexplicável e não desejo abandoná-los. 
A primeira decisão realmente difícil que devo tomar chegou! E eu que pensei que seria bem mais fácil. Preparos para as surpresas da vida são inúteis, agora eu sei. É em vão pensar que estamos preparado para qualquer coisa que apresente-se a nós. É como tentar ensaiar discursos sentimentais a serem pronunciados à quem se ama, que nunca saem da maneira como desejamos/planejamos/sonhamos.
E quanto à pressão psicológica, bem, o terror sou eu mesma quem cria. Talvez por sempre terem esperado muito de mim, eu sempre vejo-me na obrigação de corresponder à toda e qualquer expectativa e acabo não sendo 100% sincera no que digo/faço. Minha sede de conhecimento diz "Vai! O que está esperando ?!" , enquanto meu coração faz questão de me lembrar os excelentes momentos que passei aqui e ainda tem a coragem de me perguntar "Tem mesmo certeza que quer deixar quem você mais ama aqui e partir ?!" . Nada fácil ..... E mais difícil ainda quando se tem alguém que te completa, que é tudo aquilo que um dia você sempre quis. Eu sinceramente não sei o que fazer! Deveria ir, mas quero tanto ficar ......

Nenhum comentário:

Postar um comentário