quarta-feira, novembro 17, 2010

Ato de amar





Está frio, húmido e chuvoso. Não consigo me aquecer. Estou sentindo dor, dores. Já nem sei mais quantas são. Estou vagando sem rumo, sem direção. Desde aquele dia tudo parece tão diferente, tão inerte, tão artificial e controlado. Nada é natural, verdadeiro. Todos tão ocupados em sua corrida pelo ouro que não mais veem a beleza da simplicidade, num simples ato de amar. Hoje disseram-me, ao ler meus textos, que eu gosto do ato de amar. E é a pura verdade! Eu amo o fato de eu amar. Gosto de escrever, ser romântica, lembrar coisas bonitas, pequenos detalhes, fazer o que agrada a quem eu amo. Gosto de ficar pensando como seria estar com quem eu gosto de verdade. Às vezes até sinto vontade de dividir-me em duas ou mais só para poder estar com mais pessoas ao mesmo tempo. Gosto de estar rodeada de pessoas que considero importantes. Amo essa vida que tenho! E espero cada dia mais fincar meus laços e crescer com os meus amados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário