quarta-feira, dezembro 22, 2010

A Despedida




Odeio ter que despedir-me. Mas toda vez é assim. Você vem, fica, e ambos queremos que o tempo pare. Ele não é gentil, não para nem por um segundo sequer. E das nossas bocas sai um doído "Tchau" ou "Até logo", enquanto os olhos têm sede do olhar um do outro e se distanciam por pura obrigação. É tão bom estarmos juntos, mas a despedida faz com que isso se torne algo que deva-se temer. Não pelo reencontro, mas pela dor da despedida. E depois de matarmos a saudade, ela invade-nos uma vez mais, fazendo com que os pensamentos fiquem longe. Fazendo com que percamos algumas horas de sono. Fazendo com que nossos corações acelerem-se ao ouvir o nome um do outro. Um arrepio que sobe. Um frio em seu melhor jeito.


"Não olhe pra trás (odeio despedidas)
Diga até mais!
Mesmo se for adeus"
Até Mais - Engenheiros do Hawaii

Nenhum comentário:

Postar um comentário